[resenha] Eu Sem Você - Kelly Rimmer

Nome: Eu Sem Você
Autora: Kelly Rimmer
Editora: Arqueiro
Classificação: 5/5 | Gênero: Drama, Romance
Onde Comprar:

Há um ano, conheci o amor da minha vida. Para duas pessoas que não acreditavam em amor à primeira vista, até que Lilah e eu chegamos bem perto de dizer que isso aconteceu conosco.

Eu tinha um bom emprego em uma agência de publicidade e não fazia outra coisa além de trabalhar. Era incapaz de tomar decisões sobre meu futuro e minha casa inacabada e não sabia aproveitar a vida. Até conhecer Lilah.

Lilah MacDonald era uma advogada ambientalista linda e decidida – e, para minha surpresa, detestava usar sapatos. Era uma pessoa tão maravilhosa que é até difícil descrevê-la.

Nosso relacionamento não poderia ser mais improvável, mas me transformou profundamente. Comecei a enxergar as coisas de outra forma e a redescobrir antigas paixões. Lilah me ensinou a viver outra vez e a aproveitar ao máximo tudo o que a vida tem a oferecer.

Ela me proporcionou momentos incríveis, mas também manteve em segredo algo que partiu meu coração. Ainda assim, se há uma coisa que aprendi com Lilah é que o amor pode curar qualquer ferida.

Meu nome é Callum Roberts e esta é a nossa história.

Eu confesso que fui atraída pela sinopse. Só porque tinha escrito que Lilah era advogada ambientalista eu já me interessei. Não prestei atenção a capa que me alertava que este não era meu gênero literário, mas acabei amando. É uma história profunda e muito tocante, e eu indico para quem também não curte muito drama. Depois dessa leitura você vai parar e refletir sobre o que vale a pena na vida, sobre como é bom viver. E como deve ser bom viver um grande amor.

Lilah e Callum se conhecem de uma forma simples.. daquele jeito que o universo arruma para fazer duas pessoas que estão destinadas a se encontrarem: voltando no trabalho, na barca que ligava a cidade em que eles moravam ao continente. Os dois se sentem atraídos imediatamente, mas decidem aproveitar a companhia um do outro. Assim começa a nascer uma conexão que ia além dos rótulos "amigos", "namorados", etc. A necessidade de estar junto e conversar, rir, descobrir era grande, e a atração só crescia.
" - Bom, você me seduziu para vir até aqui com a promessa de um beijo..
  - Na verdade, eu ia dar um beijo na sua bochecha e sair correndo.
  Ela sorriu, mas o sorriso desapareceu quando nos aproximamos.
  - Ia?
  Minha voz estava sumindo. Lilah pousou a mão no meu peito e nossos olhares se fixaram um no outro, a brincadeira sendo interrompida abruptamente.
   As ondas agora batiam nas minhas panturrilhas e, de alguma forma, todo aquele blá-blá-blá que ela dissera sobre fazer parte de algo tão grande quanto a própria terra pareceu sensato e incrível. Eu me aproximei para acariciar sua bochecha, então segurei seu rosto enquanto me abaixava para beijá-la."
Mas Lilah não podia e não queria se envolver com ninguém. Ela e Callum vão se conhecendo e lentamente se apaixonando. Porém ela o tempo todo alertava Callum de que ela não era uma pessoa permanente, e que ele não deveria se iludir achando que aquele envolvimento duraria muito. Quando ela percebe que estava muito envolvida e que o sentimento que a dominava era forte demais, decide terminar tudo. Mas Callum não aceita essa decisão e decide entender o que ela esconde e porquê ela não pode se comprometer com ele. Será que ele conseguirá fazer ela voltar atrás? O que Lilah tanto esconde?

eu ODEIO drama, pois é um gênero literário que não tem NADA a ver comigo. Quando comprei e comecei a ler e vi que o livro era desse gênero, fiquei apavorada. Mas conforme fui avançando, fui me apaixonado, e hoje indico para todo mundo, pois ele é um 5 estrelas.
" - É meu papel salvar o mundo, na verdade. Decidi que esse é meu papel, então - disse ela, dando de ombros - agora, é meu papel. Não posso fazer isso sozinha e não posso dar conta de tudo, mas posso ter um grande impacto.
  - E se não der para salvar?
  - Já me perguntei isso.
  Ela largou o vinho e voltou a olhar para mim.
  - Já me perguntei se todas essas pequenas vitórias são irrelevantes e se o mundo já passou do ponto em que é possível recuperar o ecossistema.
  - E....
  - E se tiver passado? Mas e se não tiver? Esta é a batalha da minha vida: otimismo contra realismo; Tem vezes que as probabilidades estão contra tão contra mim que eu nem consigo enxergar uma saída e, mesmo assim, cheguei lá. Mas minha sorte às vezes me deixa na mão... - disse ela, suspirando. - Como hoje.
  - E mesmo assim, você está sentada aqui comendo brócolis queimados enquanto eu tenho meia vaca na geladeira que já foi criada, comeu, fez cocô até não poder mais e foi abatida.
 - Preciso continuar tentando."
Esse livro aborda um tema ÚNICO. Eu nunca vi ninguém retratar o assunto de forma séria, conscientizadora. Não é nada mórbido ou romantizado. É a realidade que a gente não imagina que existe. Duvido que vocês já tenham ouvido falar do que a autora aborda no livro, e eu fiquei intensamente curiosa e querendo saber mais. Meu coração se despedaçou ao ler, mas de uma forma boa sabe? Foi uma dor diferente, que me fez abrir os olhos para o tanto que a vida é um instante. E que o amor é um momento, que devemos aproveitar intensamente. Eu fiquei muito envolvida pela narrativa suave de Lilah e Callum, que nos apresentam seus pensamentos e sentimentos de uma forma singular. 

Quem gosta do gênero vai amar, pois é bem diferente dos livros que encontramos no mercado. Quem não gosta, DE UMA CHANCE. Conhecer a história de Callum e Lillah mudou minha visão sobre várias coisas, me fez crescer. E desejo que você possa viver a mesma experiência.

isabela ottoni

13 comentários:

  1. Eu não gosto de romantização, isso já chamou minha atenção, que bom que leu a sinopse do livro, quando vi no catálogo da editora, não me interessei tanto, mas você levantou alguns pontos curiosos que acho que vou solicitar o livro para resenha, quem sabe, curto também.

    ResponderExcluir
  2. Eu acho a capa desse livro linda e a premissa me parece ser encantadora. Gostei de vre a sua opinião e de ver os pontos que você mencionou.

    ResponderExcluir
  3. Nossa, deve ser muito bom pra ter te impactanto dessa forma. Não curto muito de romances , mas adoro um drama, e quando você falou que a autora discute um tema não tão falado a minha curiosidade para conhecer o livro aumentou muito. Espero ler essa obra em breve.Ótima resenha, blog muito fofo. Beijos!!!

    www.facesemlivros.com

    ResponderExcluir
  4. Hummm bem interessante, gostei da capa e de sua resenha... Se tiver a oportunidade, com certeza lerei. Obrigada!

    www.viagensdepapel.com

    ResponderExcluir
  5. Oiii, tudo bem Isa?
    Fiquei apaixonada pela sua resenha e espero com toda certeza ter a oportunidade de um dia desses realizar a leitura, além do mais a sua foto ficou convidativa.
    Beijinhos da Morgs!

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem?
    Eu adorei este livro!
    Quando descobri do que se tratava o segredo da Lilah fiquei em choque, já tinha tido contato com o tema em outra história.
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Eu ADORO drama! Haha
    Adoro livro que quebra meu coração. Quero muito ler esse livro.
    Amei sua resenha.

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Drama também não faz muito o meu estilo, mas fiquei tão curiosa sobre o tema do livro que estou sentindo que vou precisar começar a ler o mais rápido possível. Sua resenha ficou maravilhosa!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Fiquei cativada com sua resenha, de verdade, quero saber porque Lilah não pode viver esse amor com Callum e porque esse motivo te impressionou tanto!
    Obrigada pela dica que parece ser ótima!

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bem?

    Como já disse a Lilian ali em cima, não gosto de romantização. E acho bem problemático, também, que o personagem "não aceite" o fim e insista. Eu sei que a gente tem essa mania de achar que não devemos desistir de quem amamos, mas às vezes não é desistir, é entender que a outra pessoa tem o direito de fazer escolhas que não nos incluem. Eu não faço a mínima ideia do que é esse tema único e não descobri com a sua resenha, então, não fiquei com a mínima vontade de ler.

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Oi, tudo bem?
    Achei a capa desse livro linda, mas o enredo não me atraiu, achei mais do mesmo, sabe? Como leio muito, quando começo a pegar um ou outro livro que o enredo seja parecido, apenas com o nome dos personagens diferentes, parece que estou lendo um trabalho plagiado. Mas parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  12. Fiquei super curiosa para conhecer a fundo essa história! Não havia lido nada sobre esse livro, portanto não faço ideia do tema abordado. Simpatizei com a capa!

    ResponderExcluir
  13. Confesso que a capa do livro não me atrai muito, mas gostei tanto da sua resenha e da premissa do livro que tô morrendo de vontade de ler e conhecer melhor a historia. Parabéns pela resenha, ficou ótima.

    ResponderExcluir

Instagram