[Resenha] Para Todos Os Garotos Que Já Amei - Jenny Han

Nome: Para Todos Os Garotos Que Já Amei
Autora: Jenny Han
Editora: Intrínseca
Classificação: 5/5 | Gênero: Romance
Onde ComprarAmazon | Submarino | Saraiva

Lara Jean guarda suas cartas de amor em uma caixa azul-petróleo que ganhou da mãe. Não são cartas que ela recebeu de alguém, mas que ela mesma escreveu. Uma para cada garoto que amou — cinco ao todo. São cartas sinceras, sem joguinhos nem fingimentos, repletas de coisas que Lara Jean não diria a ninguém, confissões de seus sentimentos mais profundos.
Até que um dia essas cartas secretas são misteriosamente enviadas aos destinatários, e de uma hora para outra a vida amorosa de Lara Jean sai do papel e se transforma em algo que ela não pode mais controlar.

Eu começo dizendo que amo essas coisas do acaso. Eu vi esse livro na Amazon, e ele estava 19,00. Nunca tinha lido nada a respeito dele e nunca compro livros por impulso (sem ler resenha, sem perguntar opiniões). Porém, quando vi essa promoção decidi arriscar. E foi a melhor coisa que eu fiz na minha vida. Comprei ele e a continuação, " Ps: Ainda Amo Você" (fica aí a dica: comprem os dois juntos, porque quando você acabar o primeiro não vai se aguentar para saber o que acontece.)

" Já perguntei a Margot como ela acha que seriam as coisas se nossa mãe não tivesse morrido. Será que passaríamos mais tempo com o lado coreano da família, e não só o Dia De Ação De Graças e o Ano-Novo? Ou..
Margot acha que não faz sentido ficar imaginando. Nossa vida é essa; especular não vai mudar nada. Ninguém pode nos dar respostas. Eu tento, tento muito, mas é difícil aceitar esse jeito de pensar. Estou sempre imaginando e especulando sobre outros caminhos."

Lara Jean é uma menina gente como a gente. Afinal, quem nunca escreveu pelo menos uma carta de amor quando jovem? É tão bom desabafar com o papel... traz uma liberdade sem igual. Era assim que Lara via suas cartas; toda vez que ela era tomada pelo sentimento do amor, ela escrevia uma carta para desabafar tudo que sentia e poder seguir em frente.

Lara levava uma vida bem pacata e tranquila, e gostava dessa paz. Uma menina meio coreana bem caseira, que ficava em casa com o pai e as irmãs Margot e Kitty, e não namorava. O que ela gostava de fazer era cozinhar, fazer scrapbooks e ver TV com a irmã. Porém ela nem imaginava que tudo estava prestes a mudar. O acaso não deixa suas confissões guardadas, e um belo dia todas as cartas são enviadas para seus antigos amores. Lara se desespera por não saber o que fazer, já que um dos destinatários era  Josh, o namorado de sua irmã.. será que ela conseguirá resolver tudo sem prejudicar seus relacionamentos? Como reagir com todos os sentimentos do passado voltando à tona?
"Josh olha para mim, e eu sinto tudo, cada lembrança, cada momento que compartilhamos. Ele me dá um abraço rápido e apertado e desaparece na noite.
 Fico de pé diante da porta aberta, e o pensamento voa pela minha cabeça, tão rápido e inesperado que não consigo me impedir de pensar: Se você fosse meu, eu nunca teria terminado com você, nem em um milhão de anos."
Eu nunca me identifiquei tanto com uma personagem. Eu sou a pessoa mais Lara na vida; estou sempre com a minha família em casa, sempre cozinhando, sempre com medo de dirigir, sempre escrevendo cartas. A narrativa de Lara é assim; faz a gente se identificar. E ao ver ela compreendendo melhor algumas de suas atitudes conseguimos refletir sobre o que precisamos mudar.

O enredo foi bem surpreendente, e eu não esperava que essa história das cartas enviadas fosse trazer tanto pano para manga. A cada nova página um novo dilema nos é apresentado e acompanhamos Lara ao tentar resolver todos eles, sem prejudicar mais ainda a situação. Ao final: aquela bomba que deixa o leitor LOUCO pela continuação. Só posso dizer que é uma narrativa viciante, muito engraçada, fofa.. essencial para todas as garotas que já amaram.

"Quando uma pessoa fica longe muito tempo, você começa a guardar na memória todas as coisas que quer contar. Tenta manter tudo organizado na cabeça. Mas é como tentar segurar um punhado de areia: os grãos mais finos escapam da mão, e, de repente, você só está segurando ar e brita.                                                                  É por isso que não se pode tentar guardar tudo assim. Porque, na hora em que finalmente eles se encontram, acabam colocando em dia as coisas importantes, porque dá muito trabalho contar os pormenores. Mas são os detalhes que compõem a vida."

isabela ottoni

15 comentários:

  1. Oi, Isa!
    Li esse livro ano passado, atraída por esse título. Também já fui bem Lara no passado e, mesmo hoje em dia já estando bem mais velha que a personagem, ainda foi possível me identificar com ela em algumas coisas durante a leitura. Concordo com você que é uma leitura fofa. Ainda não li a continuação, tomara que você goste tanto dela como gostou do primeiro.

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela Resenha!
    Apesar de não ser o meu gênero de leitura favorito, gostei da sua resenha e é afinal este o objetivo de boas resenhas!
    O layout do seu blog é show! Parabéns², rs

    Blog Combo Pop
    https://goo.gl/P7WfFB

    ResponderExcluir
  3. Olá! É bem bacana quando fazemos algo por impulso e não nos arrependemos. Eu já conhecia o livro e ainda quero ler ele. Que bom que você se identificou com a personagem. Adoro uma narrativa simples. Bom saber que o enrendo foi surpreendente. Que bom que você gostou do livro é já está louca para a continuação. Haha' Sua resenha apenas aumentou minha vontade de ler. Beijos'

    ResponderExcluir
  4. Oiê!
    Ouvi muitos elogios a esse livro no ano passado e confesso que não dei muita atenção a ele, mas as características da personagem que você ressaltou na resenha me fizeram pensar que talvez eu seja um pouco Lara também... =)

    ResponderExcluir
  5. Esse livro eu consegui num site de troca de pontos, e vc aconselhar a pegar o segundo logo, me deixa aflita, por que sempre teve pontos positivos sobre o livro, entao bora correr para comprar o segundo volume...rsrs... Quanto a sinopse, quando li me deparei um pouco comigo mesma, por isso quis juntar os pontos e pegar esse livro..rsrs

    Beijos

    Viviana

    ResponderExcluir
  6. Olá! Aí está um título que um dia lerei... só não sei quando.
    Tudo neste título grita por F-O-F-U-R-A, através de sua resenha tive a mesma impressão e também parece uma leitura bem descontraída.

    By Patty (Viagens de Papel)

    ResponderExcluir
  7. Oiii Isa, tudo bem?
    Menina eu fiquei apaixonada pela sua resenha, nunca tive oportunidade de ler esse livro e espero um dia poder ler mais e mais, além do mais a capa ficou linda!
    Beijinhos da Morgs!

    ResponderExcluir
  8. TODO MUNDO me indica esse livro e só leio resenhas assim, positivas. Tô quase convencida já rsrrs

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem?
    Eu sou louca para ler esse livro porque já ouvi falar maravilhas dele e o titulo é bem sugestivo ne? kkkkk Amei a sua resenha além de muito bem escrita ela só veio reforçar meu interesse nessa leitura. Bjs

    ResponderExcluir
  10. Oi, Isa ^^
    Desde o lançamento dessa obra em território brasileiro venho desejando para leitura. O enredo é bem sessão da tarde, mas que causa aquele reboliço na barriga pra ver como a Lara irá sair dessa confusão que a meteram.
    Acho lindo escrever cartas e guardá-las, lembra muito um diário. Tinha esse hábito anos atrás, principalmente com o meu amor platônico de infância, todo o dia era uma informação nova que escrevia mas acabou que minha mão pegou a agenda para ler e de lá nunca mais anotei nada em papel, só algumas recordações que guardo dentro de envelopes (NOSSA, AGORA PAREI PRA PENSAR QUE CORRO O RISCO DE PASSAR PELO QUE A LARA PASSOU!!!) sem remetente.
    Espero que a Lara saia dessa situação complicada de maneira inteira e não quebrada sentimentalmente.
    Não posso dizer que sou tão caseiro como a protagonista parece ser, mas eu já estou voltando a ser, principalmente com a minha mudança de estado que se aproxima. :(
    Parabéns pela resenha, Isa. Que venha a resenha da continuação. ^^
    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Olá, Isa! Tudo bem?

    Eu não conhecia o livro, achei a sua resenha fantástica, adorei o fato de você ter colocado quotes, passagens da obra. Pelo o que andei lendo nos comentários acima, as meninas estão dizendo bem da obra. Fico feliz que tenha gostado da leitura, tenha sido surpreendida e envolvida!
    Bjuss

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bem?
    Que bom que se arriscou na compra e teve uma boa surpresa com a leitura!
    Adoro quando há essa identificação com a personagem, mas não tenho vontade de ler o livro.
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Olá, tudo bem? Conheci o livro no ano passado na Turnê da Intrínseca e cheguei a comprá-lo. Está até hoje na minha estante porque vi muitas resenhas negativas e isso me desanimou. Confesso que a sua foi a primeira bem positiva e me lembrou porque eu queria lê-lo. Vou anotar sua dica então e comprar logo o segundo e tirar ele dos não lidos da estante.
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Eu comecei a ler esse livro em inglês ano passado, mas foi só porque eu precisava ler um qualquer em inglês para faculdade e eu escolhi o primeiro que eu vi, porem na metade eu desisti e comprei outro, não por não estar gostando mas porque o outro era mais o meu tipo, mas ainda quero fazer a leitura dele

    ResponderExcluir
  15. Nossa, que resenha emocionada, realmente se identificou, fico até constrangida em comentar, visto que conheço o livro e não o aprecio tanto quanto você, mas a forma como você descreve sua relação com o livro durante a leitura, dá vontade de ler a obra e sentir tudo que você sentiu, mesmo sabendo que é uma experiência individual.

    ResponderExcluir

Instagram