[resenha] Saiba mais sobre o romance de época Uma Noite Para Se Entregar - Tessa Dare

Nome: Uma Noite Para Se Entregar
Autora: Tessa Dare
Série: Spindle Cove (#01)
Editora: Gutenberg
Páginas: 288   | Gênero: Romance de Época
Classificação: 5/5
CompreCompare preços - Buscapé

Spindle Cove é o destino de certos tipos de jovens mulheres: bem- nascidas, delicadas, tímidas, que não se adaptaram ao casamento ou que se desencantaram com ele, ou então as que se encantaram demais com o homem errado. Susanna Finch, a linda e extremamente inteligente filha única do Conselheiro Real, Sir Lewis Finch, é a anfitriã da vila. Ela lidera as jovens que lá vivem, defendendo-as com unhas e dentes, pois tem o compromisso de transformá-las em grandes mulheres, descobrindo e desenvolvendo seus talentos. O lugar é bastante pacato, até o dia em que chega o tenente-coronel do Exército Britânico, Victor Bramwell. O forte homem viu sua vida despedaçar-se quando uma bala de chumbo atravessou seu joelho enquanto defendia a Inglaterra na guerra contra Napoleão. Como sabe que Sir Lewis Finch é o único que pode devolver seu comando, vai pedir sua ajuda. Porém, em vez disso, ganha um título não solicitado de lorde, um castelo que não queria, e a missão de reunir um grupo de homens da região, equipá-los, armá-los e treiná-los para estabelecer uma milícia respeitável. Susanna não quer aquele homem invadindo sua tranquila vida, mas Bramwell não está disposto a desistir de conseguir o que deseja. Então os dois se preparam para se enfrentar e iniciar uma intensa batalha! O que ambos não imaginam é que a mesma força que os repele pode se transformar em uma atração incontrolável.
Eu preciso dizer antes de tudo que eu não conhecia essa autora, e nunca tinha lido nada da editora desse gênero. Confesso que fui fisgada e hoje essa série é uma das minhas favoritas. 

Quando conhecemos Sussana e sua bela Spindle Cove, o refúgio para moças com a reputação a um passo da lama, não podemos nos encantar mais. Nossa protagonista é uma mulher forte, que passou por momentos difíceis na infância e adolescência, e que era muito sozinha. Apesar de seu pai ser um homem honrado e bem de vida, Sussana nunca podia contar com ele. Seu maior medo era de criar laços profundos com alguém e a pessoa abandoná-la. Mesmo com todos esses pontos negativos em sua história, ela decide fazer diferente e ajudar jovens moças a se reerguerem.

Tudo em Spindle Cove era voltado para moças, e os poucos homens que ali haviam executavam tarefas que eram realmente impossíveis para as mulheres. Sussana queria que sua recatada vila fosse um santuário contra homens e os escândalos e ruína que eles traziam para as moças.

Sussana vê sua vida virar de cabeça para baixo com a chegada do abusado e irritante Victor Bramwell. Ele e seus companheiros de guerra, Cabo Samuel Thorne e Lorde Colin Payne chegam até Spindle Cove e ficam estarrecidos ao perceberem que aquela vila havia extinto qualquer coisa que representasse testosterona. 

Bram precisava do apoio de Sr. Lewis, pai da arisca Sussana, para voltar a seu posto de comandante de guerra. Após se ferir seriamente no campo de batalha, alguns comandantes estavam decididos a afastar Bram de seu cargo na ativa e deixá-lo exercendo alguma função administrativa. Como ele preferia morrer a deixar isso acontecer, procura Sr. Lewis, que era um antigo amigo de seu pai e homem influente no meio do conselho de guerra para que ele o ajude a obter seu cargo de volta.

Tanto Bram quanto Sussana odiaram o fato de que Bram seria obrigado a passar mais tempo em Spindle Cove do que o necessário, e se veem obrigados a conviverem juntos por tempo indeterminado. Apesar do superficial ódio e repulsa que Sussana sentia de Bram, ela sabia que os sentimentos que ele despertava nela eram perigosos, e dar ouvidos a eles ameaçava tanto sua reputação quanto a de Spindle Cove. Já Bram acaba vendo que Sussana era uma mulher encantadora, mas que desejava um compromisso sério e permanete, algo que ele não poderia nem queria oferecer.

Eu nunca ri tanto como quanto ri com essa série. Sussana e Bram começam tudo com o pé esquerdo e se declaram inimigos. Todos os encontros dos dois era carregados de ofensas veladas e discussões acaloradas, o que diverte o leitor e dá um clima bem leve para a leitura. A história é bem interessante, e os dois personagens são encantadores. Achei fascinante o fato de que os dois se achavam tão diferentes, mas na verdade ambos possuíam feridas na alma que sozinhos não conseguiriam curar. 

O romance é apimentado mas suave, algo que é difícil explicar; é preciso ler. A série conta com mais três livros, mas não são continuações. Cada livro conta uma história diferente e encantadora, por isso duvido que você não vá amar os três. Para quem deseja uma leitura rápida e fluida, e um bom romance de época, essa série é um achado! Invista e você não se arrependerá.


isabela ottoni

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Instagram