[resenha] Victoria e o Patife - Meg Cabot

Nome: Victoria e o Patife
Autora: Meg Cabot
Editora: Galera Record
Classificação: Romance, Chick It
Avaliação: 5/5
Onde ComprarBuscapé

Cortesia da Galera Record
Criada pelos tios na Índia, Victoria é enviada a Londres aos 16 anos a fim de conseguir um marido. Mas é na longa viagem até a Inglaterra que a jovem encontra o amor, na figura de Hugo Rothschild, o nono Conde de Malfrey. Tudo estaria ótimo se não fosse a insuportável interferência do capitão do navio, Jacob Carstairs. Por que ele não pode confiar na escolha de Victoria? Por que ele não a deixa em paz? Estaria Hugo escondendo algo?


Sabe quando parece que o destino tá tirando uma com a sua cara? Quando as coisas já não estão como você queria ou planejava, e a vida te mostra que sempre pode piorar? Era bem assim que estava a Victoria.
⠀⠀
Criada na Índia por seus tios, ela é obrigada por eles a ir morar com sua tia na Inglaterra. Se não fosse o fato de que ela amava sua vida livre na Índia e não suportasse a enorme família de sua tia, o desgosto viria na hora de conhecer a tripulação com quem passaria pelo menos 3 meses até chegar a seu destino.

Desde que pisara no navio ela e o capitão da marinha Jacob Castairs se odiaram. Estavam sempre provocando um ao outro com palavras ou ações. Já o lorde Hugo Malfey só a encantou, com sua educação e beleza. As coisas aparentemente melhoram quando, um pouco antes de desembarcar, Hugo pede Victoria em casamento.

"A jovem sentiu as bochechas ruborizando novamente. Como ele ousava dar ordens a ela como se Victoria fosse dele? Jacob Castairs, com os modos insolentes e olhos cinzentos e brilhantes que pareciam ver tudo, precisava de uma lição de boas maneiras. Precisava aprender que rapazes com colarinho baixo demais que gostavam de provocar moças de quem sequer eram parentes jamais ganhariam o afeto de ninguém... especialmente de tais moças.
 E Victoria sabia exatamente quem era a melhor pessoa para dar uma lição no infeliz capitão."


Mas parece que ninguém além da noiva gostou muito dessa proposta inusitada.. principalmente Jacob. Ele está determinado a provar que Hugo não passa de uma farsa. Em quem Victoria acreditará?

Eu adoro uma briga de gato e rato, então sou suspeita pra falar sobre essa parte do enredo. Victoria se apresenta de início de forma antipática, meio insuportável, mas temos que lembrar que ela tem apenas 16 anos (então tenham paciência). Jacob foi a melhor pessoa do livro, que nos conquista na primeira página e na última nos deixa suspirando de amor.

"Mas aparentemente ela não conseguia se deter, por mais que aquilo contrariasse qualquer lógica. Victoria nem mesmo gostava de Jacob Castairs. Ah, sim, claro, ela supunha que ele podia ser considerado atraente, de um jeito meio sombrio e pensativo. Mas aquele colarinho! E aquela boca - sem contar as coisas que saíam constantemente de lá! Como era possível que a jovem se sentisse atraída por uma pessoa assim?"


A história é leve, rápida e engraçada, mas deixou a desejar um pouco em algumas coisas. O início é um pouco parado, e quando começa a ficar bom já está acabando. Existia um potencial enorme que aparentemente não foi explorado. Apesar desse ponto negativo, o final é bem legal. Indico muito para garotas na faixa etária da protagonista, por ser a obra um romance suave, divertido e comportado. As meninas que gostam de mais ação, e as mulheres que esperam mais profundidade podem se desapontar um pouquinho, mas não deixa de ser Meg Cabot, ou seja, ainda é uma história envolvente, divertida, rápida e prazerosa.

isabela ottoni

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Instagram